A fumaça, fogo e os gases "brotam" do solo na cidade de Centralia, PA

A fumaça, fogo e os gases “brotam” do solo na cidade de Centralia, PA

Cidades fantasmas ou cidades abandonadas não são eventos incomuns. O que as tornam curiosas são os motivos que a levaram a se tornar cidades fantasmas ou abandonadas.

Neste particular, a cidade de Centraria, na Pensilvânia é um dos casos mais bizarros e curiosos.

Centralia é hoje uma cidade fantasma em Columbia County, Pensilvânia, Estados Unidos. Sua população diminuiu em mais de 1.000 moradores em 1981 para 10 em 2010, como resultado de uma mina de carvão que se incendiou nos substerraneos da cidade em 1962. Certamente é a cidade menos povoada município na Pensilvânia.

Todas as propriedades no município foram desapropriadas pela Commonwealth of Pennsylvania em 1992 (e todos os edifícios nela foram condenados) e o zip code foi cancelado pelo serviço postal em 2002.

As autoridades estaduais e municipais chegaram a um acordo com os moradores remanescentes em 29 de outubro de 2013, permitindo-lhes viver suas vidas lá, após o qual os direitos de suas propriedades serão tomadas pelo poder publico.

A história deste local é que muitas das tribos nativas americanas no que é hoje Columbia County venderam o terreno que compõe Centralia a agentes coloniais no ano 1749. Em 1770, durante a construção da estrada “Reading Road”, que se estendia de Reading a Fort Augusta (atual Sunbury) e seus colonos eram os que exploraram da terra. Uma grande parte do Reading Road se tornou o que é hoje a Rota 61, a principal rodovia leste e sul para fora de Centralia.

Em 1793, Robert Morris, um herói da Guerra Revolucionária e um dos signatários da Declaração de Independência, adquiriu um terço das terras do vale de Centralia. Mas quando entrou em falência em 1798, o terreno foi entregue a um banco dos Estados Unidos.

Não demorou muito um capitão de mar francês chamado Stephen Girard acabou comprando as terras por US $ 30.000, incluindo 68 setores leste de Morris Morris, por causa do carvão antracito existente em toda esta região.

Em 1842 os depósitos de carvão Centralia foram comprados pelo Locust Mountain Coal and Iron Company e Alexander Rae, um engenheiro de minas, mudou com sua família e começou a planejar uma aldeia, que define ruas e lotes para o desenvolvimento. Rae nomeou o vilarejo de Centreville, mas em 1865 mudou para Centralia porque o serviço postal dos já tinha um local com o nome Centreville em Schuylkill County. A “Mina Run Railroad” foi construída em 1854 para o transporte de carvão para fora do vale de Centrália.

As duas primeiras minas em Centralia, foram inauguradas em 1856, a Locust Run Mine and a Carvão Ridge Mina. Depois veio a Hazeldell Colliery Mina em 1860, a Mina de Centralia em 1862, e da Mina Continental em 1863. A Mina Continental era a que estava na propriedade de Stephen Girard. Em 1865 uma rodovia, a Lehigh e Mahanoy Railroad chegou em Centralia, e ajudou a expandir as vendas de carvão aos mercados no leste da Pensilvânia.

Centralia foi elevada a cidade em 1866 e sua principal atividade economica e empregadora foi a indústria do carvão antracito.

Mas Alexander Rae, o fundador da cidade, foi assassinado em sua charrete por membros da “Molly Maguires” (uma organização secreta, nascida na Irlanda e contraria ao uso da terra de maneira não tradicional) em 17 de Outubro de 1868, durante uma viagem entre Centralia e Monte Carmelo.

Três homens foram condenados por sua morte e foram enforcados no município próximo de Bloomsburg, em 25 de março de 1878. Vários outros assassinatos e incidentes de incendios também ocorriam durante a violência que seriam verdadeiros atos terroristas.



Centralia foi um foco da atividade da “Molly Maguires” durante a década de 1860. Uma lenda entre os moradores locais em Centralia diz que o padre Daniel Inácio McDermott, o primeiro padre católico romano a ser chamado para a localidade de Centralia, amaldiçoou a terra em retaliação ao ser agredido por três membros das Maguires em 1869. McDermott disse que haveria um dia em que a Igreja Católica St. Ignatius, seria a única estrutura restante em Centralia, o que parece ter se confirmado. Muitos dos líderes da Molly Maguires foram enforcados em 1877, terminando seus crimes.

Lendas dizem que um número de descendentes da “Molly Maguires” ainda viviam em Centralia até a década de 1980.

A evolução populacional de Centralia ao longo das décadas.

A evolução populacional de Centralia ao longo das décadas.

Apesar das lendas e dos crimes a cidade vivia seu progresso e de acordo com registros de recenseamento Federal, a cidade de Centralia atingiu uma população máxima de 2.761 no ano de 1890. No seu auge, a cidade teve sete igrejas, cinco hotéis, vinte e sete salões, dois teatros, um banco, uma estação de correios e 14 lojas em geral e mercearias.

Trinta e sete anos mais tarde, a produção de carvão antracito tinha atingido o seu pico na Pensilvânia. Nos anos seguintes, a produção caiu devido a que muitos jovens mineiros da cidade se alistariam para o serviço militar que atuaria na Primeira Guerra Mundial.

No ano de 1929 com o colapso do mercado de ações, levou à Lehigh Valley Coal Company a fechar cinco de suas minas na região de Centralia. Mas mineiros piratas ainda continuaram a minerar o carvão em várias minas ociosas, usando técnicas não seguras causando o colapso de muitas minas ociosas, o que complicou ainda mais a prevenção do incendio que ocorreria nas minas em 1962, quando um esforço para lacrar as minas acabou por ser abandonado.

Mas infelizmente um incêndio subterrâneo se alastrou por inúmeras galerias e entulhos deixados por décadas anteriores e que começou em 1962 e ainda está em curso por mais de 50 anos.

A cidade da mineração de carvão neste Estado americano fica no topo de algumas das maiores jazidas de carvão do mundo, como é documentado pela American Chemical Society.

Pouco mais de meio século atrás os túneis de carvão, que tinham sido usados desde 1800 foram incendiados. Não está claro como o fogo começou, mas a teoria mais popular e aceita é que a queima de lixo num aterro (lixão) nas proximidades de alguma forma fez o seu caminho para os túneis subterraneos da mina e acendeu o carvão num processo de queima lenta.

Alguns moradores de Centralia achavam a situação até “divertida” e consideravam que não representa uma ameaça para eles. No entanto, eventualmente, a queima começou a se tornar emissor de gases sulfurosos que fizeram o seu caminho para a cidade, colocando os moradores em perigo. Além disso, o calor subterrâneo enfraqueceu as estradas, tornando-as vulneráveis pois começaram a afundar em buracos e além disto empobreceu o solo para qualquer atividade de cultivo ou outras do agro-negócio.

Houveram várias tentativas para interromper o incêndio mas que em última análise não foram bem sucedidas e especialistas temem que as minas podem queimar por mais 250 anos. A própria rodovia local, a Route 61 foi interditada e fechada por conta das rachaduras e emissão de fumaça e gases.

Esta situação, misto de um apocalipse, terror, desastre ambiental, solo do inferno, acabou por explusar todos os moradores, restanto apenas uma dezena deles, e a cidade convertida num vilarejo que recebe eventualmente serviços publicos de cidades vizinhas, e sua história é retratada em filmes, seriados, documentários, romances e outros livros.

Apesar de sua rica e conturbada história que começou no século 18, Centralia se tornou um lugar inóspito, o que contribuiu para ser uma das cidades fantasmas dos Estados Unidos, onde como afirma um jornal, qualquer movimento de turistas na região faz a cidade dobrar de população facilmente.



Veja também:

centralia

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus