Wat Rong Khun  é um templo budista na província de Chiang Rai na Tailândia conhecido como o Templo Branco e é uma exposição de arte contemporânea, não convencional, de propriedade privada.É propriedade de Chalermchai Kositpipat, um pintor e arquiteto tailandês que o projetou, construiu e abriu aos visitantes em 1997. Por suas óbvias aparências ficou conhecido como templo branco

O luxuoso templo é uma mistura de arquitetura tradicional que combina elementos surreais juntos. O edifício principal é todo pintado em branco para simbolizar a pureza do Buda. É coberto com um mosaico de espelhos, e ilumina-se ao sol, o que lhe dá uma santa impressão e os vidros simbolizam a sabedoria do Buda e o Dhamma, os ensinamentos budistas.

Wat Rong Khun é rico com simbolismo derivado de tradições budistas e hindus, bem como algumas fontes mais heterodoxas, introduzidas pelo arquiteto e artista.

Mas em torno do edifício, a atmosfera é muito menos santa. Estátuas complexas de demônios e crânios, cabeças cortadas penduradas em árvores e outros objetos estranhos, prometem ao visitante uma experiência bizarra, esotérica ou de outro mundo, como queiram.

O edifício principal é parte de um cenário de 12 hectares que é o lar de 9 edifícios diferentes. Mas para chegar ao edifício principal, você precisará atravessar uma ponte sobre um fosso assustador que tem vários braços saindo dele, simbolizando o desejo.

A experiência surreal não para no lado de fora, mas continua lá dentro. Se você pensou ser recebido por estátuas de Buda e anjos brancos, você ficará surpreso ao descobrir enormes pinturas de parede tiradas da cultura popular ocidental. Em vez de luta contra demônios, Chalermchai Kositpipat decidiu tomar cenas de batalhas épicas entre o bem e o mal, e colocá-las em um contexto budista. É por isso que vemos pinturas de Batman, Superman e até Keanu Reeves como Nemo dos filmes The Matrix entre outros.

E no meio dessa bagunça caótica, fica a imagem serena do Buda, cercada por flores douradas e anjos.

O templo branco foi construído para servir como um centro de aprendizagem e meditação para as pessoas, e não há dúvida que dá muita inspiração, que tipo de inspiração, é difícil dizer.

O complexo tem estruturas e simbolismos, além de um salão das relíquias, um salão da meditação, uma galeria de arte, e uns quartos onde vivem para monges.

Ponte do “ciclo do renascimento: o edifício principal no templo branco, o ubosot, é alcançado atravessando uma ponte sobre um pequeno lago. Na frente da ponte estão centenas de mãos ao alto que simbolizam o desejo desenfreado. A ponte proclama que o caminho para a felicidade é a tentação, a cobiça e o desejo. Ao lado do lago estão dois Kinnaree muito elegantes, criaturas meia humanas, meio pássaro da mitologia budista.

Portão do Céu: Depois de atravessar a ponte, o visitante chega ao “portão do céu”, guardado por duas criaturas que representam a Morte e Rahu, que decide o destino dos mortos. Na frente do ubosot estão várias imagens meditativas de Buda.

Ubosot: O prédio principal, o ubosot, é um edifício totalmente branco com fragmentos de vidro espelhado embutido no exterior do edifício. O ubosot incorpora elementos de design da arquitetura tailandesa clássica, como o telhado de três camadas e o uso abundante de serpentes Naga. Dentro do templo, a decoração se move rapidamente do branco para impetuosos e desconcertantes murais em chamas mostrando caras de demônio, intercaladas com ídolos ocidentais, como Michael Jackson, Neo de The Matrix, Freddy Kruger e um Terminator da série T-800. A presença de Harry Potter, Superman, e Hello Kitty confunde um pouco a mensagem, mas a moral geral é clara: as pessoas são perversas.

O edifício dourado: Uma estrutura que se destaca por causa da sua cor é a construção de salas de repouso, uma outra estrutura muito ornadamente decorada, este edifício dourado representa o corpo, enquanto o branco ubosot representa a mente.O ouro simboliza como as pessoas se concentram nos desejos mundanos e o dinheiro, já o edifício branco representa a idéia de fazer mérito e se concentrar na mente, em vez de coisas materiais e possessão “.



O templo atrai um grande número de visitantes, tailandeses e estrangeiros, tornando-se uma das atrações mais visitadas da exótica Tailãndia.

Em 5 de maio de 2014 um forte terremoto atingiu Chiang Rai. As autoridades disseram que o terremoto foi de 6,3 e atingiu o distrito de Phan às 6h08 com um epicentro a 10 quilômetros de profundidade no solo.

Embora o templo branco tenha sido gravemente danificado, Chalermchai Kositpipat decidiu restaurar e expandir ainda mais o Wat Rong Khun.

Ele decidiu reconstruir completamente o templo e financiar o projeto com seu próprio dinheiro. O objetivo do artista foi a construção e restauro do templo para ser um centro de aprendizagem e meditação e para que as pessoas pudessem se beneficiar dos ensinamentos budistas. Ainda há obras no local para de expansão do complexo budista e sua conclusão completa está prevista para 2070.

Se hoje esta estrutura já de uma beleza incrível, como estará anos à frente, caso se consiga concluir todo o projeto idealizado por Kositpipat.

Apesar de este ser um templo moderno e contemporâneo, as regras quanto aos trajes são os mesmos dos demais locais religiosos da Tailândia, ou seja, ombros e joelhos devem estar cobertos e é preciso tirar os sapatos para entrar.