Em 5 de julho de 1969, os Rolling Stones fizeram sua primeira apresentação para uma grande plateia estimada em mais de 500.000 pessoas, no Hyde Park de Londres, para homenagear um ex-integrante da banda, o guitarrista Brian Jones, encontrado morto 2 dias antes afogado na piscina de sua casa em Sussex.

Com um guitarrista novo (Mick Taylor), o show aglomerou uma multidão de hippies, de uma juventude contra-cultura, contra a guerra do Vietnã, “peace & love”, etc. deixando uma marca histórica em termos de show musical, pois era primeira vez que se conseguia uma plateia deste tamanho, antecedendo inclusive o de Woodstok em Agosto do mesmo ano e o trágico Altamont Festival 5 meses depois. Era uma plateia que adorava rock, mas tinha um lastro das turbulências de assolavam o mundo na época.

44 anos depois, como parte da comemoração de 50 anos de estrada, os Rolling Stones voltaram ao Hyde Park, em 6 de julho do ano passado, mas desta vez para um publico menor, apenas de 65.000 pessoas, dosado desta forma por questões de segurança, já que os tempos são outros, e não daria mais para aglutinar mais de 500.000 pessoas, como foi em 1969.

A mudança do perfil da plateia não foi apenas na quantidade, mas também na forma de diversão, saíram os rebeldes da contra-cultura, e chegou uma população munida de smartphones, iPhones, e com muita energia para apreciar o show.

Certamente eram esperadas muitas pessoas lá dos anos 60, “fans de carteirinha” da banda, mas a maior parte era formada por jovens e até crianças.

Nos vídeos apresentados, algo de muito curioso é mostrado por 2 expectadores, que filmaram diretamente da plateia, jovens, cantando energicamente canções compostas quando nem nascidos eram (ou quando muito usavam fraldas), comprovando de fato que a boa musica além de atravessar fronteiras, rompe a barreira do tempo, e como disse encantando até crianças, certamente influenciados pelos pais e avós, que fizeram parte daqueles turbulentos anos.

Os Rolling Stones são a 2ª mais duradora banda musical de todos os tempos (superada apenas pela banda brasileira “Demônios da Garôa” com 70 anos), e continuam lotando estádios, ginásios, grandes áreas abertas, tanto com plateias sexagenárias, mas principalmente por um público das décadas de 70, 80, 90, 00, 10. Que o show continue por muito tempo ainda…

Público situado na area Vip na abertura do show


Público distante do palco, com uso do telão. O destaque ao comportamento do público é evidente nas duas situações. As pessoas se divertem ordeiramente, sem “empurra-empurra”, sem tolher o direito alheio da diversão.


Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus