Tag: Manifestações em São Paulo

26º Ato …O Foda-se…

Em plena pandemia do corona vírus.e embalados pela expressão do General Heleno (foda-se), 15 de março de 2020, será lembrado pela ousadia patriótica da população, em se aglomerar para protestar contrariando as recomendações sanitárias em curso, por conta da epidemia do agora popular #víruschinês, que se espalhou mundo afora causando mortes, pesadas perdas econômicas e sociais.

Mas o patriotismo, a angustia e frustrações que continuam a assolar o país, motivaram a reunião de milhares em várias cidades do país, com centros de euforias em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasilia. O alvo das grandes manifestações continuam a ser o Congresso Nacional principalmente seus presidentes Rodrigo Maia e D. Alcolumbre, integrantes do STF, como Toffoli, Gilmar e também governadores como João Dória (SP) e Witzel (RJ), além de pedidos de Intervenção.

As manifestações estavam proibidas em muitas cidades e Estados, por governadores e prefeitos, mas não impediu que o povo fosse as ruas aos milhares e em gigantescas carreatas como aconteceu em Brasilia.

Houveram incidentes principalmente em bloqueios de carros de som com multas pesadas e aritos com a polícia que tentou reprimir as manifestações em vários locais.

Em São Paulo, a pesada multa aplicada ao caminhão de som, motivou a arrecadação entre os presentes de alto valor que serviu para pagamento das multas e doação a entidades sociais. Fora isso foi uma manifestação pacífica em desobediência civil dada sua proibição, mas que deixou mais uma vez recado a corruptos e decisões não republicanas praticadas pelos poderes, alvo dos protestos.

Em todas as praças, a voz foi de total apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro, e reintroduziu a forma de carreatas motorizadas, como tentativa de diminuir riscos de contágio da epidemia declarada.

Foi mais um ato cívico de muita coragem, cujas imagens abaixo falam por si:

Em São Paulo, tradicionalmente a Av. Paulista foi o centro dos protestos que teve seu epicentro em frente as sedes da FIESP e CNNBrasil. Embalado com discursos, hinos cívicos e faixas de protestos fizeram do evento um ato pacífico, embora proibido pelas autoridades.


Em Brasília, por conta da pandemia, as manifestações ocorreram em uma gigantesca carretada verde-amarela, que percorreu as avenidas da cidade em especial a praça dos três poderes. Esta forma de protesto uma forma de ampliar contaminação pelo #víruschinês, embora pouco tempo antes milhões foram as ruas nas principais capitais para festejar o carnaval 2020.


No Rio de Janeiro, tradicionalmente o local de concentração foi na Praia de Copacabana. Também proibida, não intimidou a população que atendeu aos chamados do protesto e deixou os recados aos governantes e autoridades do país.


Por outras capitais e cidades menores, as ruas também foram coloridas pelo verde-amarelo com a mesma agenda de SP-Rio-Brasilia, deixando de lado a pandemia que já assola o país. O povo demonstrou maior prioridade as mazelas que afetam o pais, em detrimento dos riscos do #víruschinês.


O grande destaque negativo foi como sempre a grande mídia, que ignorou todas as manifestações, inclusive a mais nova delas, a CNN Brasil, que teve o grande evento bem em frente a sua sede na Avenida Paulista.


Relembre também os outros atos cívicos: