Posts tagged Manifestações no Brasil

Tsunami cívico, patriótico…

3

Milhões de pessoas em todo o país, forraram ruas, avenidas e praças de verde-amarelo, numa demonstração sem precedentes jamais vista na história do país, em apoio ao candidato Jair Messias Bolsonaro a presidência do Brasil.

Em véspera de votação para o segundo turno das eleições presidenciais, organizações sociais, políticos recem eleitos para as casas legislativas, empresários e claro a população deram um tom de patriotismo e de clamor por mudanças profundas para enfrentar as crises e degradação do país nesses últimos vinte anos.

Numa campanha tensa, marcada por suspeitas de fraudes eleitorais, atentados, polêmicas, o candidato do PSC sai como única opção para enfrentar toda a estrutura de poderes viciados, mídia e setores públicos adestrados para manter o “status quo” que levou o país às crises econômicas, moral, de um estado inchado a serviço dele próprio deixando os anseios da população e do país a mero servientes de uma casta de pessoas e instituições alienadas ideologicamente, fechadas em si mesmo, para garantir suas benevolências e perpetuação de poder.

O povo cansado de tudo isto já definiu suas ações e preferencias, enchendo a ruas, como fizeram em outros grandes eventos cívicos, notadamente o do impeachment, para mostrar seu grau de descontentamento e mostrar força frente a novas suspeitas de fraude em urnas ou no processo eleitoral como um todo.

Várias cidades foram as ruas e geraram um tsunami patriótico, histórico, do qual mais uma vez a grande mídia resolveu não destacar e alguns até desprestigiar o evento. Pena, perderam grande chance de fazerem parte de uma história, cujas influências e organização foi dada pelas redes sociais que deram o tom na formação de opinião, na expansão e propagação de conteúdos e informações históricas, nos debates acalorados entre milhões de pessoas e claro numa organização global de ações que resultaram nessas grandes manifestações por todo o país. O atendado ao candidato, fracassado em sua conclusão, acabou por produzir um cenário de alerta máximo e de reunião em torno de uma causa, patriótica, cívica, que todos esperam tenham resultados no próximo dia 28 de Outubro. O anseio para quebra do establishment, da corrupção, das imoralidades, dos interesses, do descaso, da anarquia e da venezuelização é enorme e desafiador e estas manifestações deram o tom e o poder para enfrentar tudo isto.

As amostras de imagens abaixo refletem anseios, sonhos e garra no enfrentamento do caos brasileiro. Claro, não seria possível documentar em espaço tão pequeno tudo que ocorreu no país neste dia histórico, mas alguns links são deixados para ver o tamanho do grande envolvimento do país na esperança Bolsonaro.

Avenida Paulista, São Paulo:


Rio de Janeiro/Niterói:


Belo Horizonte,Brasilia,Campinas,Corumbá,Curitiba,Florianópolis,Fortaleza,Foz do Iguaçu,Goiania,Maceió,Marília,Porto Alegre,Salvador,Sorocaba,Vila Velha


VEJA MAIS SOBRE TODAS AS MANIFESTAÇÕES PRÓ BOLSONARO EM 21 DE OUTUBRO DE 2018

Depois de uma semana de grande ansiedade e expectativas, a votação do dia 28 de Outubro finalmente chega e a apuração transforma todo o pais numa grande tormenta de emoções, onde também além do presidente os governadores seriam escolhidos completando todo o quadro eleitoral de 2018.

Para alegria de toda esta população Jair Bolsonaro ganha a eleição com quase 11 milhões de votos acima de seu oponente reacendendo a esperança de mudanças profundas e de um novo rumo para o pais, depois de 23 anos de governo socialista mergulhando o país numa decadência sem precedentes. Assim ficou a distribuição dos votos:


O 16º Ato: um inimigo se revela…

1

No último dia 15 de novembro, milhares foram as ruas nas capitais do país, desta vez numa única bandeira, a do intervencionismo, motivados pelas mazelas política e administrativa do Brasil.

General Mourão, homenageado na Avenida Paulista.

Avenidas, ruas e praças interditadas como em manifestações anteriores, para permitir os protestos e quase numa ação de imploração solicitar a intervenção militar no país prevista pelo artigo 142 de nossa constituição.

Não faltam motivos para isto, pois as notícias dos últimos anos têm nos levado a angustias e frustrações, marcadas por corrupção, impunidades, instituições degradadas jogando o país num rumo caótico. Os cartazes, placas e faixas dos manifestantes presentes e ainda as canções e refrões usadas em outras manifestações retrataram todas estas angustias e frustrações com a razão de ser.

Manifestantes intervencionistas, representando grande parte da população brasileira, sempre estiveram presentes nas outras 15 grandes manifestações que ocorreram a partir de 2014, mas nesta do dia 15/11 o número de participantes foi recorde trazendo uma grande revelação, a mídia omissa.

Manifestações que não da esquerda que se apoderou do país nas últimas três décadas, sempre foram marginalizadas pela mídia, mas nesta do dia 15 último nenhuma linha impressa ou falada foi publicada, mostrando claramente o lado em que ela se encontra, revelando parcialidade e manipulação dos fatos pela omissão em não noticiar. Como diz o título, revelou-se com um inimigo dos fatos que ocorreram em sintonia e por grandes motivações.

Tal omissão, ocorreu em todas as mídias, impressa, rádio-TV, portais da web. Mas nas redes o assunto correu solto, não só mostrando as manifestações mas também as severas críticas em não mostrá-las pelos canais tradicionais de informação.

Um outro fato lamentável ocorrido, foi em São Paulo, na Avenida Paulista, local dos protestos, cujas estações de metrô foram fechadas durante o ato numa atitude deplorável de quem tivesse este poder, prejudicando o acesso à avenida. Mas não impediu que grande quantidade de pessoas chegassem na manifestação, mas em horários mais espaçados.

Certamente com estas dificuldades provocativas, nenhuma estatística de presentes foi realizada como em atos anteriores, limitando-se os organizadores a superestimar o tamanho do protesto. Falavam em 1 milhão na Avenida, mas não atingiu isto. Foi contudo, a maior manifestação a favor de uma intervenção militar desde 1964.

Seja como for, mais um recado foi dado pela população que deve evoluir nas próximas concentrações, pois não se aguenta mais tantas mazelas afundando o país. A mídia tradicional se omitiu mas as redes sociais cumpriram um grande papel informativo, incluindo vídeos, fotos, ações de blogs (como esta que fazemos aqui), aliás como aconteceu em situações anteriores.


Momentos da manifestação em várias praças do Brasil documentados pelas redes sociais, blogs, conforme relação abaixo.


Fontes, Redes sociais e canais:

Canal Universo, Eu quero intervenção, Lava Jato, eu apoio, Edson Borges, Alfredo Junior, Gracinha Felix, Lalado Silva, Marta Serrat, Michael Werneck, Rigo Vegano, Acervo pessoal.


Relembre todos os atos cívicos:


Go to Top