O tema é uma abordagem interessante e sustentada com grande demonstração por Nassim Haramein, um físico nascido na Suíça que dedicou toda a sua vida em pesquisas e pensamentos no campo da física quântica e teorias sobre o hiperespaço, espaço de uma maneira não muito convencional mas profundamente esclarecedora trazendo novas e corajosas discussões e revelações nesse campo e relacionando elas à nossa realidade, à nossa existência e ao conhecimento das civilizações antigas.

Exatamente por tratar de forma não convencional vários temas, é que ele é desconhecido ou ignorado pelos físicos e pela Física tradicional, sofrendo até desprezo e preconceito, pois é muito desconfortável para os tradicionais cientistas que escreveram vários livros, ganharam vários prêmios, e aí surge um físico com nome estranho Nassim Haramein que refuta muitas das teorias com muito embasamento e ainda amplia a discussão dos temas para “fora da caixinha” tradicional dos fatos de das abstrações que a ciência lida constantemente.

Ele também é o proponente do “próton Schwarzschild” – um modelo teórico do próton, onde dois buracos negros “órbita” um ao outro. Apesar de parecer impressionante, revelou-se totalmente inconsistente com a observação experimental, pois os tradicionais conhecedores de mecânica quântica básica, refutam, já que estas “órbitas” não se aplicam nas escalas mencionadas e propostas.

Ele também é um dos muitos físicos que afirmam ter descoberto o Santo Graal da física, a “Teoria do Campo Unificado”, tendo publicado para debate suas ideias a respeito.

Se por um lado, no meio tradicional e conservador ele causa esta confusão e até constrangimentos, ele é admirado por físicos menos famosos, por teóricos de conspiração, debatedores sobre OVNIs, crentes em Nibiru, de proponentes de alternativas energéticas, Teólogos da Nova Era, pesquisadores “religiosos”, produtores de ficção científica, etc.

Também é fundador do The Resonance Project Foundation, um site e uma fundação em que fomenta suas ideias e estudos com a Física Unificada, e do Hawaii Institute of Unified Physics, um outro local criado para a discussão do tema.

Por todas seus debates e trabalhos polêmicos e por pressão da própria comunidade, ele foi banido até da Wikipedia, mas nem por isto deixa de arrebanhar admiradores no mundo todo, tanto do meio técnico como de leigos.

Possui vários vídeos e palestras que faz mundo afora, disponíveis livremente, onde consegue associar todo seu conhecimento científico e relacioná-lo com as mais angustiantes dúvidas da civilização, de uma maneira muito didática e apoiado por extenso material disponível de grande credibilidade.

Uma destas apresentações está no vídeo abaixo onde usando material da NASA, dos Maias e egípcios, de conceitos nobres da física de “wormholes” (buraco de minhoca) ele demonstra a possibilidade do Sol ser um grande portal estelar, com frequente transito de objetos, mostrados em material de observação solar da NASA como fonte de alta credibilidade, provocando uma euforia nos colegas da área, em admiradores de SciFi (Série Stargate), egiptólogos e historiadores Maia. O vídeo é longo (44 minutos), mas tem o seu valor para todos que admiram um tratamento não ortodoxo de nossas angustiantes percepções do cosmo:

 Veja mais 46 palestras vibrantes de Nassim Haramein


Links relacionados:


Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus