Símbolo de uma época de contestação e lutas por liberdades e espaço, o Jornal da tarde nos deixou no último dia 31 de Outubro.

Sem uma explicação clara do grupo Estado, das causas que levaram ao encerramento da publicação, enfrentando até uma greve de seus funcionários nos últimos dias, a publicação deixou saudades. Não é muito difícil imaginar as causas de seu fim, que certamente vai de problemas econômicos até o novo “status quo” da informação, onde a mídia impressa briga pela sobrevivência frente a mídia digital, dos portais, dos blogs e das redes. Poderiam ter mantido em formato digital, como outros exemplos impressos que já ruíram.

De 4 de janeiro de 1966, a 31 de outubro de 2012 foi presença marcante nos principais eventos locais e mundiais, e em nada adiantou os apelos, petições, para sua continuidade.

O anúncio da chegada, 4 de janeiro de 1966, com a estampa dos principais relógios da cidade apontado para as 3 horas da tarde.

O texto de anúncio da chegada.

Concebido e idealizado por Mino Carta, a pedidos da família Mesquita, donos do grupo O Estado de S. Paulo, criaram um novo modelo de jornal no Brasil, fugindo da tradição e apoiado numa escola americana de jornalismo “new jornalism” que incorporava características de literatura, como descrição de cenas, diálogos e ponto de vista dos personagens, capitaneado por Gay Talese e Truman Capote (jornalismo literário). Os anos 60, mais especificamente a segunda metade desta década serviu de inspiração para este novo movimento do jornalismo dado ao intenso movimento cultural e as mudanças de comportamento que ocorriam neste período. O Jornal da Tarde cumpriu com excelência esta nova era, do jornalismo “literário” e de impacto sobre as realidades noticiadas.

Esperemos que o exemplo da editora Abril, que digitalizou todo o acervo da Revista VEJA, e a tornou pública sem restrições de acesso, seja seguido pelo grupo do Estadão.

Veja algumas das primeiras páginas mais emblemáticas:


Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus