Somos uma ilha cercada por senhas de todos os lados, Constantemente somos desafiados a elaborar senhas difíceis (Strong), para os mais diversos serviços e transações que fazem parte da modernidade.

Mas existem vários sites que avaliam o nível de segurança de suas senhas, por tanto sua qualidade, para dificultar seu “hackeamento “

Nestes locais existem também dicas sobre composição de senhas, mas nada melhor do que se testar  composições próprias. Claro que não se deve utilizar suas senhas reais, mais sim modelos semelhantes, para conseguir uma avaliação consistente.

O quanto é forte sua senha? Vejam as dicas:

As senhas fortes devem ser longas e complexas. Use o máximo de seu teclado, para construir senhas que tenham números, símbolos (! £ $ ^ & # @) e letras minúsculas e maiúsculas. Quanto mais, melhor. É recomendado um mínimo de oito caracteres. Não use informações pessoais como o nome de um cachorro ou ano de formatura, etc. Não faça sua senha idêntica ao seu nome de usuário ou email.

Faça que todas as suas senhas sejam diferentes, de modo que, se houver alguma perda para um hacker, não venha a ser usado em todas as suas contas e logins diversos. As senhas também devem ser regularmente alteradas.

As empresas podem não informar os usuários de falhas de dados e as senhas vazadas podem não ser usadas por longos períodos de tempo pelos incautas que a furtaram. Memorizar todas as suas senhas mais recentes pode ser difícil, por isso crie ou use algum gerenciador de senhas facilmente encontrados na rede. Um gerenciador de senhas armazena todas as senhas de suas contas em uma única aplicação ou  numa extensão do navegador que pode inseri-las automaticamente quando você efetua o login. Você só precisa se lembrar de uma única senha mestra para acessá-las.

Senhas fracas podem fazer estragos em sua vida. Intrusos podem seqüestrar suas contas de e-mail, redes sociais e usá-las como bots de spam. Podem ainda roubar informações privadas, possivelmente levando ao roubo de identidade.

As senhas que não são longas e complexas são vulneráveis ​​a ataques software tipo “força bruta”, que adivinham cada combinação possível de caracteres até que surja a sequencia completa. Tipicamente, eles tentam as combinações de caracteres minúsculos primeiro. As senhas que contêm informações pessoais (ano de nascimento, time de esportes favorito) são mais fáceis de descobrir pelos hackers.

Embora estes softwares identificam muitas das senhas mais comuns, eles podem não ser  os únicos responsáveis por todas as descobertas de senhas pois existe ainda uma ampla gama de ferramentas que os hackers podem usar para quebrá-las.

O uso de seqüências previsíveis de caracteres ou outras seqüências não aleatórias fará com que uma senha seja significativamente mais fácil de quebrar. Outro detalhe é que quanto mais longa puder ser e com grande quantidade de caracteres diferentes mais forte será sua senha e mais difícil de quebrá-la.

Uma empresa de segurança dos EUA chamada Imperva analisou 32 milhões de senhas reveladas após um ataque de hackers ao site RockYou.com. A de maior frequência, foi a de 123456 de fácil hackeamento.

Mas você não está sozinho, pois existem muitos locais que podem testar seus modelos de senhas, ajudá-lo a criar senhas fortes, e até estimar prazos para elas serem hackeadas; listamos abaixo alguns destes sites:

  1. Comparitech
  2. Rumkin Strength Test
  3. Yet Another Password Meter
  4. Thycotic
  5. Online Domain Tools
  6. Lastpass
  7. How Secure is my password
  8. Password Meter

Não use senhas “fracas”, a vítima pode ser você.