Não há como pensar dubiamente, com alguns acontecimentos que as vezes presenciamos.

E não é que em 14 de novembro  do ano passado um morador de Longmont, uma pequena cidade do Estado do Colorado, com um pouco mais de 80.000 habitantes propôs ao governo americano a construção da “Estrela da Morte” (aquela gigantesca estação espacial, de 120 km de diâmetro, construída pelo Império, da série de ficção “Guerra nas Estrelas”).

A "Estrela da morte" de Star Wars, em construção .

A “Estrela da morte” de Star Wars, em construção .

Loucura, gozação, ? Nada disto, pois nos Estados Unidos qualquer cidadão pode propor ações para o governo, por mais estranhas que possam parecer, por meio de petições.

O autor da proposta, identificado como John D., teria que reunir 25 mil assinaturas até 14 de dezembro último. Para surpresa de todos  ele obteve um resultado ainda melhor conseguindo mais de 30.000 assinaturas.

Com isto, e por força da lei, o governo Obama teve que analisar a petição de John e dos demais 34.435 americanos contribuintes que queriam a construção da “Estrela da Morte”, conforme pode ser notado no site da Casa Branca.

A petição com mais de 30.000 assinaturas.

A petição com mais de 30.000 assinaturas.

O mais interessante é que com menos de um mês o abaixo assinado no site oficial da Casa Branca, já tinha coletado mais de 28 mil signatários para então validar uma análise da construção da arma de destruição planetária de Darth Vader de Star Wars.

“Ao concentrar nossos recursos de defesa em uma plataforma super-espacial e de sistema bélico, como uma Estrela da Morte, o governo poderia estimular a criação de milhares de empregos nas áreas de construção, engenharia, exploração espacial, e num excelente reforço para nossa defesa nacional”, diz o apelo da petição de John D..

É claro que o ambicioso projeto, seria muito desafiador, já que pelas estimativas, para que os EUA tivessem uma Estrela da Morte sua, seriam necessários US$ 852 trilhões, ou cerca de R$ 1,78 quatrilhão.

Só como comparativo, esse valor ultrapassa de muito longe o PIB de todo o mundo. Em 2011, a soma da riqueza de todas as nações da Terra foi de US$ 79,39 trilhões, ou R$ 165,4 trilhões. Portanto se precisaria de mais de 10 vezes este valor para empreender o projeto.

Como sabido lá na série de filmes “Star Wars”, a Estrela da Morte era uma estação espacial do tamanho de uma pequena lua, que tinha o poder para destruir planetas. Completava ainda a petição :

“Aqueles que assinarem aqui esta petição do governo dos Estados Unidos para assegurar o financiamento e recursos, e começar a construção de uma Estrela da Morte em 2016”

Evidentemente, já que os gastos de defesa enfrentam frequentemente cortes em calorosas negociações orçamentarias, a proposta de gastar trilhões de dólares em uma estação espacial como a Estrela da Morte não parecia nada promissor, até porque a estação espacial internacional, já consome expressivo dinheiro dos orçamentos de pesquisa.

Os noticiários não perderam a oportunidade de tratar o assunto,  de várias maneiras, entre eles o divertido destaque da ABC News:

 

Obama, você tem a “força”:

Com 34.435 assinaturas recolhidas a Casa Branca seguindo a obrigação legal, se pronunciou a respeito, dando a negativa ao projeto, e realçando as realizações do governo na área:

Death Star White House Response

 

Apesar da recusa da Casa Branca, nem tudo é divertido nesta questão, pois os EUA, matem firme posição com relação a militarização do espaço e recentemente se recusou a apoiar resolução para por fim na militarização espacial.

Veja:

Estados Unidos militarizam o espaço
😥

Com tudo isto sabemos quem está no lado negro da força.

Para quem se frustou com a decisão da Casa Branca, vai abaixo uma sugestão:


Veja também:

Petição para construção da “Enterprise”


 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus