ilustracaoNas últimas décadas investimos muito para descobrir e ver o espaço cada vez mais distante com sondas, telescópios orbitais, etc. e não é que a tão pouca distância foi descoberto um pequeno asteróide em uma órbita em torno do Sol e que se mantém como um companheiro constante da Terra !

Enquanto orbita o Sol, este novo asteróide, designado como 2016 HO3, circula em torno da Terra também de maneira sistemática. É distante demais para ser considerado um verdadeiro satélite de nosso planeta, mas é o melhor e mais estável exemplo até agora de um “quase-satélite” tendo sido chamado como nossa segunda Lua.

Os detalhes astronômicos do asteróide 2016 HO3

Os detalhes astronômicos do asteróide 2016 HO3

“Em sua órbita curiosa o 2016 HO3 dá voltas em torno do nosso planeta, mas nunca se aventura muito longe de nós e além do Sol no momento e que acabam por referir-se a ele como um quase-satélite da Terra”, disse Paul Chodas do Near-Earth Object (NEO) da NASA nos estudos do Jet Propulsion Laboratory, em Pasadena, Califórnia.

“Um outro asteróide, o 2003 YN107, seguiu um padrão orbital semelhante por um tempo há mais de 10 anos atrás, mas, desde então, partiu nossa vizinhança. Este novo asteróide está muito mais “preso” e pelos nossos cálculos indica que o 2016 HO3 tem sido uma órbita quase-estável, como um verdadeiro satélite de nosso planeta por quase um século, e deve continuar a seguir esse padrão como companheiro da Terra nos próximos”, afirma ainda Paul Chodas.

Conforme ele orbita o Sol, ele passa quase metade do tempo mais próximo da estrela do que da Terra e à frente do nosso planeta. Na outra metade do tempo, ele está atrás de nós. Ele também está em uma órbita inclinada, o que faz ele ir para cima e para baixo no plano orbital. Como Paul Chodas da NASA explicou, “este pequeno asteroide foi pego em uma pequena dança com a Terra.”

Numa projeção de 60 anos, a “dança orbital" do 2016 HO3 com a Terra

Numa projeção de 60 anos, a “dança orbital” do 2016 HO3 com a Terra

O 2016 HO3 foi detectado pela primeira vez em 27 de Abril deste ano, pela Organização Pan-STARRS com o telescópio de rastreamento de asteróides em Haleakala, Hawaii, operado pelo Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí.

Também chamado de “mini-lua” ele tem aproximatamente 40 metros de diâmetro é redondo e sua distáncia em relação ao nosso planeta varia entre 38 a 100 vezes a distância da Terra a Lua. Desta forma o curioso corpo celeste situa-se entre 14 e 40 milhões de quilômetros de nosso planeta.

A órbita do 2016 HO3 ao redor do Sol leva em torno de 365,9 dias, ou seja, quase o mesmo tempo que a Terra leva para realizar sua trajetória em torno da nossa estrela.

terrae2luas

A orbita da Lua, em comparação com o 2016 HO3

Ao longo dos anos, acredita-se que o asteroide começará a ir para dentro e para fora, mas a gravidade da Terra é forte o suficiente para garantir que o “curioso companheiro” não se aproxime demais e nem fique muito distante. Aparentemente não representa uma ameaça para nosso planeta.


A dinãmica orbital do novo companheiro do planeta


Então que assim seja: Vamos renomear o 2016 HO3, afinal como afirmam temos uma segunda Lua….

 

Ver postagem similar:

temos2aLua

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus