Não há dúvidas que muitas pessoas hoje em dia sentem seus ouvidos maltratados, quando o estilo musical predominante entre uma boa parcela dos jovens está por perto, o famoso funk.

De um gênero musical que se originou nos Estados Unidos na segunda metade da década de 1960, quando músicos afro-americanos, misturando soul, jazz e rhythm and blues, criaram uma nova forma de música rítmica e dançante, sofreu algumas mudanças e influências regionais a ponto de fazer muitos “inimigos” sonoros, já que tira o ênfase da melodia e da harmonia, com forte marcação de baixo elétrico e bateria no fundo, para irritação de muitos.

Ao chegarmos no meio da barulheira e expressarmos por exemplo, “Grand Funk”, certamente seremos bem vindos e bem recebidos pela “galera”.

Mas saibam que apesar da história deste ritmo, ser lá da segunda metade dos anos 60, a palavra Funk era popular na ocasião apenas para designar uma banda de rock, muito famosa, chamada Grand Funk, que embora nascida em 1964, explodiu mesmo no final da década e se expandiu para os anos 70 e em diante.

Formada inicialmente por Mark Farner (guitarra e vocal), Don Brewer (bateria e vocal), Craig Frost, (órgão e piano) e Don Lester (baixo elétrico), tiveram um iníco como muitas bandas de rock, passando pelo mais variados nomes (Jazzmasters, Terry Knight X Jazzmasters, The Pack, Terry Knight & The Pack) quando em 1969 assumiu em definitivo o nome de Grand Funk Railroad, em homenagem à famosa estrada de ferro que ligava Michigan a Ontario chamada Grand Trunk and Western Railway

Até então, tocavam em vários lugares, como escolas, clubes, bares, e sempre seguindo uma linha de som que vinha do rock’n’roll primitivo, do blues, do soul e de bandas clássicas como os Rolling Stones. Aliás, abriram o show do conjunto de Mick Jagger naquele fatídico festival de Altamont, em 69.

Duas situações foram amplamente favoráveis ao sucesso do Grand Funk Railroad nesta ocasião, em termos de mercado musical:

  • A separação dos Beatles, que acabou gerando novas oportunidades nas gravadoras que estavam sequiosas em investir nas bandas promissoras, pois haviam testemunhado níveis nunca antes alcançados de lucro com os Beatles, Stones, Who, Kings, Mamas & Papas, etc…:
  • Quando os Stones, que também participavam no festival de Altamont , tiveram sua imagem bastante arranhada, na época, com os incidentes durante o seu show, que deixaram Mick Jagger sem ação diante de milhares de pessoas, impotente diante da violência que resultou em morte e envolveu os Hells Angels: Um jovem drogado havia derrubado a motocicleta Harley Davidson de um dos integrantes dos Hells e acabou morto por isto, claramente visto por Mick Jagger que tentava acalmar os ânimos sem sucesso já que a morte foi confirmada. Curiosamente a musica executada pelo Stones no ato da confusão e morte de Meredith Hunter, era “Sympathy for the Devil”.

Ainda em 69, o grupo gravou seu primeiro álbum, On Time, pérola inicial de uma discografia que os consagrou nos anos 70. Sucesso de público, massacrado pela crítica, o Grand Funk Railroad consolidou-se como um dos mais importantes nomes da música, do rock contemporâneo), do hard rock, do blues rock e do heavy metal. Contribuiu bastante para isso o carisma e o virtuosismo do guitarrista Mark Farner, que tem levado até hoje os sucessos da banda em suas apresentações solo.

Loco-Motion, o maior sucesso da banda, aqui em um video de 1974

O ex-vocalista do grupo Terry Knight, tornou-se o empresário da banda e como fato relevante, consegue para que o grupo faça a abertura do Atlanta Pop Festival em 4 de julho de 1969. Na ocasião sem nenhum disco lançado ainda, o GFR não tinha nada a perder, mas era a maior oportunidade de suas vidas; estariam dividindo o palco com Led Zeppelin, Johnny Winter e Janis Joplin, diante de uma audiência de mais de 180 mil pessoas!

Apesar da crítica o grupo tinha enorme aceitação nas tribos da época, da contra-cultura, e a maior prova da força e poder das apresentações do GFR foi a turnê em que eles abriram para o Led Zeppelin. No Detroit’s Olympia Stadium a reação da platéia foi tão intensa durante a execução de “Inside Lookin’ Out” que o truculento Peter Grant (encrenqueiro empresário do Led), desligou a energia elétrica, impedindo que o Grand Funk terminasse a canção. Como se isso não bastasse, ele agarrou Terry Knight pelo pescoço e ordenou que a banda fosse retirada do palco imediatamente. O talentoso empresário então calmamente caminhou para o meio do palco, acenou para que a banda parasse de tocar, e ao microfone disse: “O Led Zeppelin está com medo do Grand Funk Railroad!”

A platéia começou a vaiar, e a banda deixou o palco, ovacionada pelo público. Quando o Led Zeppelin subiu para fazer seu show, além das vaias que recebeu, metade do estádio tinha ido embora, deixando então um arranhão na também nova banda Led Zeppelin.

A bela “Some Kind Of Wonderful”

O Grand Fund Funk, agora então “An American Band”, trilhou por grandes sucessos, e construiu uma discografia muito boa, mas sem deixar de passar pelos caminhos tortuosos do sucesso. Em 1976, a banda teve sua primeira ruptura. Voltaram nos anos 80 e depois, nos 90. Passaram por aquele processo de troca de integrantes que costuma a atingir quase todos os dinossauros do rock. Estão aí até hoje, sem Mark Farner e Craig Frost. Em Janeiro de 2012, Mark Farner tocou em São Paulo, e relembrou os sucessos de ouro do Grand Funk.

A discografia existente trarão grandes lembranças aos que idolatraram a Banda:

  • 1969: On Time
  • 1970: The Red Album
  • 1970: Closer To Home
  • 1971: Live Album
  • 1971: Survival
  • 1971: E Pluribus Funk
  • 1971: Live Album – The 1971 Tour
  • 1972: Mark, Don & Mel
  • 1972: Phoenix
  • 1973: We’re an American Band
  • 1974: Shinin′ On
  • 1975: All The Girls In The World Beware!
  • 1975: Caught In The Act
  • 1975: Born To Die
  • 1976: Good Singin’, Good Playin’
  • 1976: Grand Funk Hits
  • 1981: Grand Funk Lives
  • 1983: What′s Funk
  • 1997: Bosnia
  • 1999: Thirty Years Of Funk
  • 2002: Live the 1971 Tour
  • 2002: Trunk of Funk – 4CD’s Box Set

Escute e acompanhe no link indicado abaixo os principais sucessos da Banda.

Mark Farner & N’rG desempenhando Footstompin’ Music, em 2001

Portanto para nós dos tempos do bom Rock´n´Roll, a palavra Funk nos remete a um som muito diferente do que esta mesma palavra representa hoje, e não maltrata nossos ouvidos e nem nossa paciência….

Para nós o Funk era Rock !


Links para ver:


Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus