No ano passado a Prefeitura anunciou a compra junto ao Grupo Votorantin, do Edifício, então sede da CBA, que outrora fora o Hotel Esplanada, um luxuoso empreendimento da coleção de projetos dos arquitetos franceses Emile Viret e Gabriel Marmorat, entre eles o Copacabana Palace.

Hotel Esplanada em 1923

Desde a década de 1960 o prédio abrigava a sede da CBA (Companhia Brasileira de Alumínio), do grupo Votorantim. Só que agora, por questões administrativas, o grupo decidiu abandonar o centro e vai vender o imóvel.

Representantes da Votorantim junto a Gilberto Kassab segundo informações selaram o acordo do negócio.

Inaugurado em 1923 como hotel Esplanada, um dos mais elegantes da cidade entre 1920 e 1930, o prédio é vizinho do Teatro Municipal e do Vale do Anhangabaú.

O Hotel Esplanada, ficou conhecido como o “hotel dos artistas” porque nele se hospedavam as grandes estrelas de Hollywood quando vinham a São Paulo

Quem contratou os arquitetos para realização desta preciosidade foram os familiares do Conde Rodolfo Crespi, que decidiram construir um hotel de luxo no local.

Na ocasião do acrodo os valores não tinham sido fechados, mas estimativa era que o negócio ficasse em torno de R$ 40 milhões.
Como é tombado desde 1992 pelo Conpresp (Conselho Municipal do Patrimônio Histórico), sua fachada não pode ser alterada. Porém, para receber as autarquias da prefeitura, serriam necessárias modificações internas.

A ideia inicial era transferir para lá a Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, que hoje ocupam salas alugadas em edifício vizinho ao Vale do Anhangabaú. Além desta, ao menos mais uma secretaria deveria ocupar o prédio.

Segundo se informava na ocasião pelos técnicos da prefeitura, o valor investido no negócio, com compra e com adaptação do imóvel, seria equivalente ao que o município economizaria em aluguéis dos mesmos departamentos em um período de sete a oito anos.

Dois momentos em duas épocas do famoso edifício de sete andares e 2.550 m2 de construção, que ocupa o lado norte da Praça Ramos de Azevedo.

UMA VISTA DO GLAMOROSO HOTEL JUNTO A PRAÇA RAMOS DE AZEVEDO E AO PARQUE ANHANGABAÚ EM 1927, SENDO COMO COMPANIA O TEATRO MUNICIPAL.

VISTA ATUAL DO FAMOSO EDIFICIO “ESCONDIDO” NA NOVA PLASTICA URBANA DA CIDADE, E COMO SEDE DA CBA(VOTORATIM).

Certamente o que se espera, é que a conservação do imóvel e de suas condições de Patrimônio sejam preservadas, a exemplo de outras construções históricas que se distribuem pela região central da cidade.

Fonte: Folha de São Paulo/Preserva SP e Arquivo Publico de SP


Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • Google Plus